segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Ministério Público instaura medidas para investigar polêmica de Camaragibe

O MPPE (Ministério Público de Pernambuco) anunciou em nota que instaurou medidas para investigar uma suposta improbidade administrativa por parte do prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira (PTB). Segundo o Ministério, vai ser apurado se o gestor cometeu crime de peculato.

Neste domingo, viralizou nas redes sociais e Whatsapp um áudio atribuído ao gestor de Camaragibe, onde ele "convidou" os servidores municipais a participar do bloco Canário Elétrico que teria como uma das atrações a cantora Taty Dantas, que é sua noiva e também secretária de Assistência Social de Camaragibe.

CONFIRA A NOTA:

"O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) está tomando as providências cabíveis para investigar possíveis práticas de improbidade administrativa trazidas à tona pela divulgação de áudios atribuídos ao prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira.

O procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, determinou à Assessoria Criminal do Gabinete da Procuradoria Geral de Justiça abrir procedimento investigativo criminal, para apurar se o gestor cometeu crime de peculato, que é uso indevido de recursos públicos para patrocinar fins privados e pessoais. Como prefeitos possuem foro privilegiado, uma eventual responsabilização criminal ficará a cargo do procurador-geral.

Já em relação à prática de improbidade administrativa, o procurador geral encaminhou o material à Promotoria de Justiça de Camaragibe. A promotora de Defesa do Patrimônio Público, Mariana Vila Nova, instaurou procedimento para investigar o caso".

NOTÍCIAS NET RECIFE

https://noticiasnetrecife.blogspot.com/2019/02/ministerio-publico-instaura-medidas.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário