segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Marcelo Motta adota silêncio estratégico e pode ser opção do PSB

Imagem | Reprodução | Marcelo Motta e Nilton Mota
Cada dia mais afastado da gestão, o vice-prefeito de Limoeiro, Marcelo Motta (PSB), é o que podemos chamar de "rompimento de fato", pois, falta apenas o de direito, que seria oficializar publicamente. Mesmo sem indicações para cargos de destaque na gestão do prefeito João Luís (PSB), com o irmão exonerado do cargo de secretário de Agricultura e sem espaço para despachar um caminhão pipa, Marcelo segue em silêncio, pelo menos nos meios de comunicação. O agrônomo tem saído ileso do “bombardeio” popular sofrido pelo prefeito nos últimos meses. 

Mas então o que motivaria o silêncio dele? Em uma análise rápida e simples, é possível encontrar resposta. Marcelo sempre buscar ouvir o padrinho político Nilton Mota (PSB), chefe da Casa Civil do Governo do Estado. E, caso o projeto de reeleição de João Luís esbarre numa baixa popularidade e nos resultados de pesquisas internas, naturalmente, Marcelo Motta seria o candidato do PSB, leia-se: candidato do governo do Estado. Sobre o assunto, uma fonte palaciana quando perguntada respondeu: "Tudo é possível". 

BLOG DO AGRESTE

Nenhum comentário:

Postar um comentário