segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Esquecido pelo PSB Limoeiro, Maringá diz que não guarda mágoa


Entrevistado do Quadro Político da Rádio Jornal Limoeiro, na manhã deste sábado (23), o vigilante Raimundo Maringá comentou sobre a política nos cenários municipal, estadual e federal. Militante fundador do Partido Socialista Brasileiro (PSB) – Diretório Limoeiro, o socialista falou em tom otimista com relação ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Para Maringá, não haberá retaliação do militar para com o Nordeste. “Ele (Bolsonaro) foi eleito presidente do Brasil, ou seja, ele é o presidente de todos”, assegurou.

Com relação ao governador Paulo Câmara (PSB), o vigilante disse que o fato de o ex-presidente Michel Temer (PMDB) não ter mantido boa relação com o chefe do executivo estadual atrapalhou o andamento de ações no Estado. Maringá não escondeu que muitos pontos da gestão, a exemplo da segurança e da saúde, deixaram a desejar. Ao mesmo tempo, ponderou e sublinhou a pontualidade no pagamento dos servidores, mesmo sendo obrigatoriedade. “Vamos ter uma gestão estadual melhor neste segundo mandato”, disse Raimundo.

Indagado sobre o comportamento dos deputados estaduais e federais votados em Limoeiro, ele foi breve: “Limoeiro não tem sorte com deputados. Eles vem aqui a cada quatro anos, vestimos a camisa, derramos suor, apresentamos ao povo, mas quando eleitos não lembram da cidade”. Já sobre os vereadores, Maringá disse que os limoeirenses estão sem representação. “Alí (Câmara de Vereadores de Limoeiro) parece uma casa de câmbio”, disparou. “Vamos ter uma grande renovação em 2020”, completou ao adiantar que será candidato mais uma vez.

Sobre a atual gestão municipal, o socialista pontou erros do prefeito João Luís (PSB) que tem refletido na insatisfação, segundo ele, de 70 a 80% da população. Maringá também revelou que desde a chegada do prefeito ao cargo não teve mais contato. “Ele sempre esteve na minha casa, lá sempre aconteciam os encontros do partido. Não foi uma vitória fácil, mas conseguimos. Continuo de portas abertas para João Luís. O endereço é o mesmo. Se ele quiser aparecer para tomar um café ou almoçar, como fazia antes, continuo de portas abertas, não tenho mágoa de ninguém, nem tenho inimigos”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário