quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

A Responsabilidade de Henrique Queiroz Filho

A partir de fevereiro, Limoeiro não terá mais representantes na Assembleia Legislativa. José Humberto Cavalcanti (PTB), deixa a ALEPE após não ter conseguido renovar seu mandato. Henrique Queiroz (PR), por sua vez, sai da ALEPE após dez mandatos, depois de ter tentado sem sucesso uma cadeira na Câmara Federal.

Mas além dos dois limoeirenses natos, ainda não teremos o candidato oficial apoiado por Joãozinho (PSB), o Aluísio Lessa (PSB), que foi convocado pelo governador Paulo Câmara (PSB) para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Dos outros candidatos amplamente apoiados em Limoeiro, apenas Gustavo Gouveia (DEM), apoiado pelo vereador Juarez de Convales (DEM), conseguiu se eleger. Outros, como Juliana de Chaparral (Patriotas), Diogo Prado (PSC) e Zé Nilton (Avante) também não obtiveram êxito nas urnas.

Uma grande carga de responsabilidade poderá passar também para Henrique Queiroz Filho (PR). Eleito deputado estadual, o jovem é filho de Henrique Queiroz, e mesmo não tendo tipo apoio oficial de algum grupo político na cidade, carrega agora também a responsabilidade de representar Limoeiro na ALEPE, após o êxito de seu pai.

Quanto à Câmara Federal, Limoeiro continua com representação, uma vez que Ricardo Teobaldo (Podemos) conseguiu a reeleição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário