sexta-feira, 11 de maio de 2018

Marina Silva tentará a Presidência pela terceira vez

Pré-candidata, Marina Silva deverá tentar a Presidência da República pela terceira vez. A ex-senadora acreana vem despontando forte nas pesquisas de opinião.

Marina Silva, nascida a 8 de fevereiro de 1958, em Rio Branco, capital do Acre, é historiadora, professora e ambientalista. Foi companheira de lutas de Chico Mendes (1944-1988), e iniciou sua trajetória ingressando no Partido Revolucionário Comunista.

Em 1985, Marina filiou-se ao PT. No ano de 1988, foi eleita a única vereadora esquerdista de Rio Branco. Foi vereadora até 1990, quando se lançou (e foi eleita) deputada estadual. Em 1994, elege-se senadora pelo estado do Acre, sendo reeleita em 2002.

Marina, antes católica, converteu-se ao protestantismo em 1997. Em 2003, após ter sido reeleita para seu mandato de senadora, foi convidada pelo recém-eleito presidente Lula para o Ministério do Meio Ambiente, cargo que ocupou até 2008.

Em 2009, rompe com o PT, desligando-se do partido, e se filia ao PV. Em 2010, foi candidata a presidente. Sua votação não foi suficiente para levá-la ao segundo turno, mas acabou forçando um segundo turno entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB).

Em 2013, Marina sai do PV e tenta funda sem sucesso o Rede Sustentabilidade. Pouco depois do novo partido ter sido reprovado pelo TSE, Marina se filia ao PSB e se torna candidata a vice de Eduardo Campos (PSB), para as eleições presidenciais de 2014. Com a morte de Eduardo em desastre aéreo, Marina se torna candidata, e fica novamente na terceira colocação. Em 2015, finalmente o Rede Sustentabilidade é aprovado, e Marina pôde estruturar o partido, preparando-o para a próxima disputa presidencial.


Na próxima segunda-feira, falaremos de Aldo Rebelo, Geraldo Alckmin e João Amoedo.



PUBLICIDADE


Nenhum comentário:

Postar um comentário