CPI do LIMOPREV aguarda promulgação do presidente da Câmara de Vereadores


Com os cinco membros anunciados oficialmente desde o dia dois de março, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar o Fundo de Previdência dos Servidores da Prefeitura de Limoeiro (LIMOPREV) ainda não iniciou os trabalhos. A demora de quase vinte dias tem gerado críticas e reclamações entre os funcionários municipais. Muitos utilizam as redes sociais para cobrar maior agilidade nos trabalhos. A “CPI do LIMOPREV”, como vem sendo chamada, vai investigar um déficit de mais de R$ 6 milhões, conforme relatório apresentado pela gestão municipal no mês de fevereiro deste ano, quando um projeto de lei foi enviado à Câmara de Vereadores solicitando o parcelamento do débito.

O presidente da CPI, vereador José Higino (PP), disse que a comissão precisa ser promulgada para o início das atividades de investigação e oitiva dos envolvidos com o fundo previdenciário. Higino também informou que o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE – PE) foi consultado e que não há irregularidade na contratação de consultorias jurídica e contábil para assessoria dos membros da CPI – já que a dúvida surgiu. O presidente da mesa diretora da Câmara, Juarez Cunha (DEM), ainda não disse quando vai contratar os profissionais e publicar a CPI, que vai investigar a previdência local desde a fundação, em novembro de 2011, até os dias atuais. Ela tem 90 dias após a publicação em diário oficial para ser concluída, podendo ser prorrogada por igual período.

BLOG DO AGRESTE

 https://blogdoagreste.blogspot.com.br/2018/03/cpi-do-limoprev-aguarda-promulgacao-do.html
 

Comentários