terça-feira, 18 de abril de 2017

Artigo: Aceita que Dói Menos, Flamengo

SPORT, o único campeão brasileiro de 1987
Sei que muitos sabem que sou rubro-negro, torço pelo Sport desde o ano de 1997. Mas não escrevo aqui como torcedor, mas apenas como uma pessoa que procurou saber dos fatos, vendo inclusive o lado defendido pelo Flamengo. Se em vez do Sport fosse o Santa Cruz ou o Náutico o interessado eu não hesitaria em defender da mesma forma.

Hoje, o STF, em última instância, definiu que o Sport é o único campeão brasileiro de 1987 - sim, o único - O Flamengo, apesar de toda força que detém, de todo apoio televisivo - inclusive da emissora de maior audiência do País - perdeu mais uma vez na Justiça. Será que não aceitam?

O Flamengo não precisava se humilhar tanto. Time que detém a maior torcida no Brasil e no mundo, tem nada menos que cinco Brasileiros (1980, 1982, 1983, 1992 e 2009), 1 Libertadores (1981), 1 Mundial (1981), 3 Copas do Brasil (1990, 2006, 2013) e 1 Copa dos Campeões (2001). É um dos poucos times que nunca foi rebaixado, e isso por si só já é motivo de orgulho de sua torcida. O que seria um título a mais ou um título a menos?

O erro começou na organização do Clube dos Treze (Flamengo, Vasco, Botafogo, Fluminense, Palmeiras, São Paulo, Santos, Corinthians, Grêmio, Internacional, Atlético/MG, Cruzeiro e Bahia). Fazendo campeonato sem critérios técnicos (Botafogo e Coritiba, que fizeram péssima campanha em 1986, foram convidados, enquanto Guarani, vice de 1986 e América/RJ, o quarto colocado, ficaram de fora). Ali foi apenas uma reunião de clubes com seus interesses. Haviam alguns que defendiam que o campeonato só deveriam ter 13 clubes, justamente esses. Não se sabe como, Santa Cruz, Goiás e Coritiba entraram no bolo. Provavelmente para nenhum deles correr o risco de ser lanterna da competição - o que acabaria acontecendo com o Corinthians.

Evidente que clubes como Atlético/PR, Sport, Náutico, Guarani, Portuguesa, Bangu, Vitória, e tantos outros, que ficaram de fora, não iriam ficar satisfeitos. A CBF, que havia desistido de organizar o campeonato, acabou voltando atrás. No ato de assinatura do regulamento que definiu o cruzamento, se falavam que secretamente os dois primeiros que seriam do Módulo Verde não iriam participar de tal cruzamento.

Uma das maiores mentiras espalhadas durante esses anos foi a de que o Módulo Amarelo era Série B. Mas várias coisas desmentem isso. Primeiro de tudo, a Série B naquele ano foram representadas pelo Módulo Azul e Módulo Branco, que acabaram ofuscadas por conta dessa polêmica toda. O Módulo Azul foi vencido pelo Americano/RJ e o Módulo Branco foi vencido pelo Operário/MS. Ao contrário dos outros dois módulos da Série A, o regulamento desses módulos não previam algum cruzamento. Mas curiosamente, os títulos deles não são reconhecidos oficialmente pela CBF, tanto que a entidade define que após 1985, vencida pela Tuna Luso, a Série B seguinte foi em 1988, vencida pela Inter de Limeira.

É verdade que nenhum dos clubes considerados gigantes do futebol estavam no Módulo Amarelo. Mas é absolutamente falso declarar o Módulo Amarelo como Série B. Os gigantes estavam no Módulo Verde por que havia sido organizado pelo CLUBE DOS TREZE, evidentemente que eles atenderiam apenas os seus interesses. O Módulo Amarelo é que foi capitaneado pela CBF.

Outra coisa que desmonta a tese de que o Módulo Amarelo era Série B era a presença do Guarani. O que fazia ali o então vice-campeão brasileiro? Por que o segundo melhor time do campeonato de um ano (chegou até a fazer mais pontos que o campeão São Paulo), iria parar numa divisão inferior no ano seguinte? E como explicar a presença de times como Coritiba, que fez péssima campanha em 1986, no Módulo Verde?

Sport não enfrentou grandes times? Primeiro, teve pela frente o Bangu, do bicheiro Castor de Andrade, que havia sido vice em 1985. Depois, pegou o Guarani. E como o regulamento previa, o Sport pegaria dois gigantes do futebol nacional. Mas eles foi quem não quiseram entrar em campo. Em qualquer lugar do mundo, isso se chama WO. O time que comparece é quem vence o jogo. Se em vez de Flamengo e de Internacional, fossem Sport e Guarani quem corressem?

Eu particularmente, adoraria que o Sport tivesse enfrentado o Flamengo, o Internacional, e outros gigantes do futebol. Caso o Sport vencesse o campeonato, abrilhantaria ainda mais sua conquista, como aconteceu na Copa do Brasil de 2008, quando o Sport foi campeão passando por pedreiras como Palmeiras, Internacional, Vasco e Corinthians.

Mesmo assim, o Sport foi campeão de 1987, merecidamente, pois cumpriu todo o regulamento e não correu de nenhum jogo. 

O reconhecimento do Flamengo implicaria em rasgar o regulamento de 1987, que previa o cruzamento. Caso houvesse uma previsão de os dois serem campeões, seria justo. Mas o cruzamento era previsto. 

O Flamengo, que ganhou apenas o Módulo Verde, tentou em todas as instâncias. Primeiro, queria ser o único campeão. Depois, se conformaria apenas em ser reconhecido campeão junto ao Sport. Perdeu em todas. Vascaínos, tricolores cariocas e botafoguenses têm motivo de sobra pra fazer piada com o Flamengo. Inclusive a "Taça das Bolinhas de Isopor", que chegou a desmontar-se em pleno estádio. O Flamengo merece isso?

O Flamengo, que tinha o melhor time dos anos 80, com jogadores de seleção, citando inclusive Zico, merece que sua diretoria engane seu torcedor dessa forma? Quando é que vão aceitar de uma vez por todas que não venceram aquele Brasileiro?

Aceita que Dóis Menos, Flamengo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário